sexta-feira, 6 de março de 2015

KILLometros

Sem apego aos faixa-branca tinindo,  sol de esturricar os miolos , mormaço defumando até o DNA
Estrada travada, café, água, Rio Paraná , pradarias , mais pista lascada, mais café, mais água, mais pradarias... 
Paisagem de primeiro capítulo de novela, entardecer vermeião e surra da estrada.  
Breu e acidentão alheio na chegada.
Owwwww !!! Para aqui !!! Douradas sirigaitas oferecidas, a cobiçarem meu cangaceiro. 
Para aqui vosso cu ... bando demalacabadas , projeto falido de garupeira, voodu das pradarias... desinfeta piranha , tira o zóio maria garupa, mangalô três vezes... cheguei. 


Making-Off
Seduzida pela idéia de vagar nas pradarias do Wywoming  
feito um siox desgovernado, topei encarar os mil e pouquinhos KILLometros até Dourados-MS. os últimos trechos, me quebraram. 
Só cansa demais, o que é bom demais. 
Contos retroativos - Novembro de 2014