terça-feira, 17 de março de 2015

CLASSE MÉDIA PUTARIA

CLASSE MÉDIA PUTARIA - não, não é uma classe socioeconômica, 
é um estado de espírito, vou dar uma palhinha: 
É a dondoca e foi para a Paulista reclamar que está mais difícil fazer comprinhas em Miami , e julga você um motoqueiro filho da puta. É aquela patricinha entojada tentando caçar um partidão na passeata, esta lady sempre fecha a sua moto e depois te xinga. 
É o cara - Você sabe com quem está falando? - engomadinho, sonegador e "forgado" que acha que a lei não vale para ele, te fode no trânsito,  mas teve a pachorra de pintar a cara de verde e amarelo. 
É o coxinha acelerando no protesto, porque com as verdinhas em alta ficou dispendioso empetecar aquela penteadeira de puta que só serve para dar voltinha no quarteirão.
É  distinta coroa bonitona que para na vaga de idoso para não estragar a chapinha no dia de chuva, e desfilou sua bolsa de grife no Avenidão. 
É o playboy espertão que ralha contra a corrupção,  mas derruba a sua moto no estacionamento e sai de fininho 
É o tiozão , "gente boa",  tão insubstituível quanto incapaz assumir qualquer responsabilidade, esse também derruba sua traquitana e vaza.
São os pais de primeira , segunda, terceira viagem, que eternizam o DNA da intolerância (incluída na porra da falta de educação dos fedelhos). 
É estar sempre certo, e ter uma disposição férrea para enfiar o dedo na cara de quem pode menos, e se estiver de moto por perto o azar é seu.  
É a gostosa e sarada do nariz bonitinho, que até vai na sua garupa, mas se der moleza, faz você vender a sua moto para comprar uma merda de sofá ostensão. 
Muito da classe média PUTARIA eternizou em selfies narcisistas o seu cansaço para com a democracia.  

Making-off 
Pámordiquê? 
Coxinha - o termo que já foi gíria exclusivamente biker,  agora está em alta na mídia.. vai entender... 









sexta-feira, 6 de março de 2015

KILLometros

Sem apego aos faixa-branca tinindo,  sol de esturricar os miolos , mormaço defumando até o DNA
Estrada travada, café, água, Rio Paraná , pradarias , mais pista lascada, mais café, mais água, mais pradarias... 
Paisagem de primeiro capítulo de novela, entardecer vermeião e surra da estrada.  
Breu e acidentão alheio na chegada.
Owwwww !!! Para aqui !!! Douradas sirigaitas oferecidas, a cobiçarem meu cangaceiro. 
Para aqui vosso cu ... bando demalacabadas , projeto falido de garupeira, voodu das pradarias... desinfeta piranha , tira o zóio maria garupa, mangalô três vezes... cheguei. 


Making-Off
Seduzida pela idéia de vagar nas pradarias do Wywoming  
feito um siox desgovernado, topei encarar os mil e pouquinhos KILLometros até Dourados-MS. os últimos trechos, me quebraram. 
Só cansa demais, o que é bom demais. 
Contos retroativos - Novembro de 2014