quarta-feira, 4 de novembro de 2015

GUARDIÃ


Motoqueiro rabugento, boa pinta e metidão, desligou a Viuvinha Negra.
Ao adentrar à casa, sua coragem rastejou para baixo do sofá, feito cachorrinho novo.


Tal qual mesinha de centro, uma assombração de calça jeans, guardiã imóvel da sala montava plantão ... na indecisão de ficar ou passar, o bundão acelerou e encontrou caminho pela direita.

No momento crítico da "ultrapassagem" quando  espremido entre o sofá e visão fantasmagórica, a luz apagou-se.
Restou ao valentão subir as escadas aos berros e solavancos, refugiando-se em  fervorosas orações à Nossa Srª da Graxa, na intensão de que a Tal lá da sala não viesse em seu encalço. 

Acordados todos na casa, seu Mané pai muito brabão, surrou Hector com uma calça jeans que encontrou de pé no meio da sala, o rapaz, por sua vez, fez o mesmo, com as duas irmãs,  acusadas injustamente  pelo engenho da armadilha sinistra.
A suposta  artimanha teria sido concebida pelas prendadas mocinhas ao recolherem uma calça esturricada do varal.


Making - off 


Causo  do século passado ,  quando calça jeans era de jeans, duro e pesado e sem frescuragem,
Sei, por fontes seguras, que a luz apagou sozinha mesmo.
Troquei uns nomes e coloquei uma graxinha para dar emoção,  

 Créditos da "foto" http://www.yoshihitotomobe.com

3 comentários:

Levi Quintanilha disse...

acabaram os contos ? Já li todos mais de uma vez .. to quase começando a ler de trás pra frente ! rs. Volte a postar

Levi Quintanilha disse...

Acabaram os contos ? Já li todos, mais de uma vez. Estou quase lendo de trás pra frente ! rs. Volte a postar !

Lu - Encardida disse...

ok, posto hoje