quinta-feira, 26 de julho de 2012

TEM DÓ VÁ !!!

Nada de solidariedade com o café de beira de estrada, corre ligeiro pela conversa boa, não espera nem matando.
Sem pena de quem ama, é traiçoeiro na soneca agarradinho.
Matreiro no trabalho, escorregadio na farra.
Trama fina de vontade própria, imune aos desejos alheios, passa como quer.
Furta-paz marvado,vai embora sem aviso
Irredutível, eterno e impassível, faz valer seu poder.
Sob sua espada, nem birra, nem manha
Sem meios para escapulir, sobra acelerar

Ô relógio filho da puta, tem dó vá!!!

Making-Off
%$##%%@!*&