domingo, 2 de outubro de 2011

Só uma mina

É só uma mina que gosta de estrada, vento e acostamento, café, velharias, Harley Davidson, bikers, óleo e graxa.
Gasta o que ganha em gasolina e tatuagem.
Prefere ter onde andar que onde morar
Briga pelos amigos, fala palavrão por gosto
ama de amor encardido.
Acredita que lamber asfalto é melhor que vidinha morna e que coração ralado cura com viagem de moto e porre de Jack
Que é devota dos santos briguentos
É só uma mina que gosta de carburadores e escapes barulhentos, rock & roll e motores estalando.
É só uma mina que anda com os caras

Making-off

Orra, que deu trabalho achar "um" David Mann que fosse só uma mina.
Se existe, eu acho, tá aí...

Repente Encardido

Agora Malvadões a verdade vô contá

Viajá cô trem sobrenatural é bão e num tem o que fala.

Ô Tatais não vá à merda pega a moto e vem cá gente
A Nadir dá as ordens coela o negócio é deferente
Ela manda e ocê gosta...ocê tá mesmo é na bosta
Já o Hugo e a Tatá é um casar equilibrado
a moça vai di copilota e o cara é locão
Se ela num toma conta eles vai tudo pru chão
Êiiiiiita porra tem o Alê ca Jack na parada
que recolhero a minha capa de escape na estrada...
O Zoio levou a fía que era festa de famía
E o Tatu ca Adélia na garupa garradinha,
a mina parece quieta, mas manda na paradinha
O Mollambo puxa o trem e esquece dos retrovisô,
nóis corre tudo atráis dele pra chegá sem chororô

A Cassia que me discurpa mas eu vi o Jacaré atarracado cá Sukata, Deus ajude que num ata nem desata

A Helda e o Pc chegaro só pá conferi
e num creditaro na farra que tava ali
Tinha armoço caipira , violeiro e pinguinha,
tamém vou inventa umas moda e ganha uma graninha.
O Marcinho ca Natália paro pá vumita, nóis fico discunfiado e é mió num comentá...

Making-Off

Foi domingo 25 de setembro lá no Armazem do Limoeiro que vi os
dois repentistas caipiras Nenê e Toninho e fiquei com inveja ....