segunda-feira, 20 de junho de 2011

Assalto

Senta à beira da luz e deseja tomar-lhe de assalto coração encardido.
Logo se põe a bolar uma estratégia para o roubo e a logística do crime.

Esmera-se em maquinar bem maquinadinho os estratagemas da ação: Onde, quando e como.
Almeja um tiro certeiro

Estrategista de araque, meio sem achar lugar, hora e jeito, desembainha as armas, faz que vai, mas fica.
Roda-presa, vento e segredo no acostamento

Making-off
Quando acha a hora, perde o jeito, quando arranja um jeito, a hora é imprópria e o lugar não colabora...