quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Belinha

Aos olhos de seu bem, a mais bela entre as Belinhas.

Debochada e carismática, gostava de cinema e era fã do Mazzaropi.

Fabricava guloseimas impagáveis e tinha pavio curto

Ouvia tango do Carlos Gardel ou qualquer tango.

Já avó de uns marmanjos atendia o telefone no aniversário.

- a Sra. está boa?

- Boa? Boa mesmo eu já fui ! E estourava em uma gargalhada.

♥♥♥

Making -Off

Belinha vinha de trem da fazenda para a capital sempre acompanhada de uma das irmãs.
Escrevia cartas ao noivo... mas antes de receber a resposta já mandava outra xingando pela demora.
Tinha um jeitão de Pin-up caipira, e amou como se amava antigamente.

Mordam os cotovelos: Tenho as referidas cartas em meu poder.

Meio século de rebeldia

Dona Danva passou dos 50 anos.

Acredita ter 18, usa roupas de quem tem 20,
pensa igual quem tem 16.

Gosta de música alta, salto alto e homem alto. Tudo alto.

Se cigarro com filtro desse em árvore fumaria o dobro, ou perderia a graça?

Tem personalidade de terremoto e dorme maquiada, para o caso bater as botas dormindo, não fazer feio perante o Criador.

Aproveitará o encontro para bradar nos divinos ouvidos umas verdades profanas e um rosário de palavrões.


Que se anjo não tem costas há de ter orelhas.

Nunca vai envelhecer, apenas enloirecer.

♥♥♥

Making-Off

Dona Danva é uma espécie filha intelectual, emocional, continuação ou seja lá o que for da Tia Ilma - aquela com um peito só da postagem de 02/01/2009 "Uma Mulher de Peito"

Em tempo: Danva tem 2 peitos e reclamas deles.